Torra Arremete Contra O Estado Pela Falta De Investimento Em Rodalies

Torra Arremete Contra O Estado Pela Falta De Investimento Em Rodalies 1

A estação Provençana do Metro de Barcelona, situada no bairro de Santa Eulália de L’Hospitalet de Llobregat, está incorporado neste sábado pra linha 10 Sul da rede. A estação, que representou um investimento de 80 milhões de euros e prevê 3.000 passageiros diários em comboios sem motorista, foi inaugurada, pelo presidente da Generalitat da catalunha, Quim Torra.

O dirigente independentista aproveitou a ocasião para criticar o Estado por ausência de investimento pela rede de Rodalies de Renfe. A quase 40 metros ante a terra, Torra foi o encarregado de concluir um feito inaugural, presidido na desarrumação que participaram diversos membros da administração pública e quase nenhum representante dos moradores do bairro. Na presença da anfitriã do evento, a prefeita de L’Hospitalet, a socialista Núria Marín, o dirigente nacionalista foi apelidado de “ultrajante” a situação das infra-estruturas ferroviárias catalãs. Torra com um tom de voz situado entre a melancolia e o drama.

  1. boas-Vindas por cota do Presidente do Comitê Organizador
  2. Registado em: 02 ago 2004
  3. “Estou pintando a vida da meio ambiente”
  4. 3 Cativeiro de Esposa e filhos 3.1 Libertação de filhos
  5. Etapas do recurso de investigação * Fonte Zikmund, William
  6. vinte e um de janeiro: se completa 20 anos da estréia de Super Smash Bros
  7. 1959 – Herbert von Karajan, Wiener Singverein, Orquestra Philharmonia (Testament)
  8. Mr. X (mensagens neste local) 02:21 onze nov 2008 (UTC)

Torra tem se dedicado o lançamento de uma estação de metro a Carles Puigdemont, o ex-presidente catalão escapulir da Justiça, e o ex-conselheiro do Território i Sostenibilitat processado por 1-Ou Josep Rull . No exterior, ante um agradável sol de inverno, que convida a tomar um aperitivo no terraço, os verdadeiros protagonistas do lançamento do metro celebravam a chegada, ao fim, do metrô em seu bairro. Embora tardia e a poucas semanas das eleições, a chegada do metro a esta zona de Santa Eulália, próximo ao Gornal e a Gran Via tem sido elogiada pelos vizinhos, de categoria trabalhadora, na sua maioria.

O fez pela noite passada, antes de terça-feira a geração de se locomover por consenso do “não” pra “abstenção”. 14.Vinte e um h Sánchez falhar pela primeira votação de investidura, em que precisava de maioria absoluta, e buscará apoio para a votação de quinta-feira, em que deve mais síes que noes. 13.58 h O voto é em voz alta, e nominativo.

Os últimos a votar será o Governo em funções e a Mesa do Congresso. 13.51 h Em cinco minutos começa a votação. O calculado é que Pedro Sánchez não saia do Congresso hoje como novo presidente do Governo, com nova legislatura em curso.

Em início, não tem o suporte da maioria absoluta da câmara. Isso conduz a uma nova votação pela próxima quinta-feira às duas da manhã. Assim estão os apoios: PP, Cs, Vox, ERC, Coligação Canária, Navarra Soma e JxCAT votarão “não” a Pedro Sanchez. As abstenções virão enfim Podemos, PNV, Bildu e Compromìs.